Filtro dos Sonhos

IMG_4736

Primeiro texto de 2014 (e primeiro post).

 Que por coisa alguma nesse mundo, deixemos de batalhar pelo que queremos. Que desânimo algum seja suficiente para nos parar. Que tudo o que florescer, seja regado. Na janela do quarto há um filtro dos sonhos. Mas não desses de quando dormimos. Há um filtro dos sonhos que se sonham acordada. Esses, que se não sairmos da cama, não serão realizados. Esses, que nascem gradativamente no coração. Então, mocinha, levante-se daí. Tem muita gente lá fora. E toda essa gente também sonha. Coloque sua roupa mais confortável, solte esse cabelo, passe um batom nude e vá. Vá, porque o tempo não te espera. Vá porque seu sonho está correndo. Corra atrás dele, moça.

Anote tudo num bloquinho para não deixar nada para trás. Até os devaneios mais vagos. E se te perguntarem por que, responda: porque sim. Pois não há justificativa maior que o sim que está dando para si mesma. Corra contra o tempo. Ou melhor, corra mais rápido que o tempo. Porque, quando ele passar, muitos dos seus sonhos terão passado também, e você os terá dado tchau. Abrace tudo isso, menina!

Não esqueça que tudo não passa de uma grande aventura. Não esqueça que não tem script. Improvise. Escreva você mesma os seus textos. Ria da sua própria tragédia. O palco é seu. A vida é sua. Ninguém pode te privar dela. E mais: no final, lembre-se que é só mais um início. É só mais um re. Começo, novo, encontro.

Coloque o coração em tudo que fizer (ou então, nem faça). A mudança está aí dentro.

Carta às minhas (quase) paixões de 2013

000

Dê play e leia (principalmente se você for uma dessas paixões).

Obrigada a vocês que, sabendo ou não, correspondendo ou não e sendo sempre cafajestes, foram as minhas quase paixões de 2013. Caso não saibam, me fizeram escrever mais, ganhar alguns elogios, perder umas noites de sono e usar minhas melhores roupas. Há o que durou uma dança. Esse, inflou o ego após receber uma carta real (me arrependi no mesmo dia, mas hoje até rio). Após o tombo e alguns textos escritos, eu já estava pronta para outra. SMSs trocados, beijo quase roubado, dúvida cruel e pré decepção. Dessa vez, fiz questão de mandar mensagem dizendo estar tudo acabado antes mesmo de começar. No dia seguinte, lá estava eu ouvindo música melancólica e postando indiretas no Twitter. Decepções fazem eu me comportar como uma adolescente normal.

Assisti a uns episódios de uma série antiga, dessa vez, em ordem. Estar plenamente em paz, me incomodava profundamente. Senti-me entediada não lembrando de ninguém enquanto escutava Manu Gavassi. Rabisquei algumas folhas soltas de uma agenda velha, fiz alguns rascunhos. A agonia de estar apaixonada era bem mais interessante que aquele caos pacífico (contraditório, porém real). E, numa quinta-feira chuvosa, apareceu quem, futuramente, bagunçaria tudo. Vejamos pelo lado bom: ele me apresentou um cover incrível de uma das músicas que mais ouvi na infância. Pegou-me de surpresa e, quando vi, já estávamos na beira de uma praia deserta, de mãos dadas. Ficou por pouco tempo e saiu sem avisar. Tive vontade de mandar todos os textos do Daniel Bovolento com um recado: “lê isso e vê se aprende”. Fez com que chamasse-o mentalmente de moleque umas 50 vezes, mas me fez amadurecer em relação a muitas coisas, principalmente, a mim mesma.

É claro que eu poderia ter evitado minimamente 90% das desilusões que vivi, mas uma hora ou outra teria que passar por elas. E se todos vocês não tivessem existido, eu não teria aprendido o tanto que me ensinaram sendo príncipes e ogros. Eu tenho minha parcela de culpa por não termos dado certo, assumo. Sou crítica, inconstante e exigente, não faço questão de esconder. Hoje, digo: eu não mudaria nada do que vivemos. Talvez tivesse pedido para trocar a música do carro para a que dizia o que eu não tinha coragem, é verdade. Ou quem sabe dito: o texto é meu, por que você está se gabando? Quem sabe  não iria aí na sua casa para você explicar do seu jeito aquilo que não lhe dei oportunidade de falar? Mas, hoje, eu lhes escrevo para dizer que já foi. E que vocês foram parte do meu ano, da minha história. Se, de repente, eu ligar me declarando ou se escapar um comentário na foto antiga, saibam que eu estou bêbada (mesmo sem beber). Agora, abertamente e sem negar, dedico a vocês, todas essas palavrinhas. Obrigada por tudo que me fizeram aprender, mesmo que, chorando no tapete do quarto ou conferindo o horário da última visualização no WhatsApp. Eu os desculpo por serem tão idiotas, sem problemas.  Boa sorte na vida.

Incêndio

large (3)

Ao ler esse texto, ouça “Como Eu Quero” – Kid Abelha.

  Você é insistente e isso me irrita, tipo, muito. Porque se eu digo não, é não. Essa de persistir em mim só vai te levar a conseguir o que quer: eu. E eu resisto enquanto posso. Faço-te de gato e sapato, brinco de Mulher Maravilha, te desprezo sem dó nem piedade. Ajoelha, beija meu pé, dá a patinha. Não que eu seja insuportavelmente dominadora. Apenas adoro assistir sua decadência e saber que sou eu o motivo dela. Saber que o cara mais conquistador cai aos meus pés, enquanto eu dou de ombros, me arranca boas risadas. Porque, meu bem, se eu sou a única coisa que você quer e não pode ter, eu quero, por um bom tempo, continuar sendo. Não que eu torça contra. Preciso continuar me mantendo no posto de “uma das coisas que você mais quer”, entende? Se é capricho, dane-se. Eu não sou o seu?

Você é gasolina. Altamente inflamável. Eu sou pólvora. Nós dois, juntos, representamos nada mais, nada menos que um grande perigo. Então, deixe-me quieta. Afaste-se de mim. Desiste, vai. É bem mais aceitável ouvir que você desistiu a ter de assumir que eu não resisto, que eu quero e não é pouco. Capricho por capricho, que vença o meu. Pois, se te conheço bem, assim que eu me render, seu sonho de consumo passará a ser outro e eu não abro mão de ter esse título.

Eu te odeio e não faço a menor questão de esconder. Você me causa ódio e desejo, na mesma proporção. Então, cai fora. Saia espalhando que eu sou muito difícil e que, mesmo você fazendo tudo que estava ao seu alcance, eu não dei a mínima. Ou simplesmente saia, em silêncio. Só não queira saber o perigo que somos juntos. Só não queira imaginar o incêndio que causaríamos. Meu medo não é o incêndio, é virarmos cinzas. Deixa pra lá. Deixe-me.

Minha de(coração) de Natal

A

 Olá xentchy!

 Como foi o Natal de vocês? O meu foi ótimo, apesar de não ter sido tão animado. Ah, desculpem-me pela ausência e feliz Natal atrasado. O meu desejo vale para todos os dias: que Jesus renasça no coração de cada um.

 Esse ano, pela primeira vez, fiz uma decoração natalina no meu quarto. Todo ano montamos uma árvore pequena na sala e, dessa vez, montei uma no quarto também. Para completar, fiz minha própria mini árvore de livros. Como não tinha tantos livros assim, coloquei em cima de um criado mudo.

IMG_4612

IMG_4635

IMG_4640

IMG_4651

IMG_4645

IMG_4656

 Tentei deixar tudo o mais fofo possível: usei pisca-piscas, flores, laços e filós. Se pudesse, deixaria meu quarto assim o ano todo. E vocês, gostaram? Prepararam algo especial para o Natal?

#beijocomglitter

Bia Brandão.

Programa de FDS: Sorveteria Quasar

Olá pessoas felizes!

 Quem aí está animado com o fato de estar de férias? Euzinha aqui! Há mais de um mês atrás, cheguei a contar que saí com uma amiga durante o feriado municipal. A festa da padroeira durou três dias e, apesar de não ser católica, fui aos shows e escolhi novos lugares da cidade para comer.

 Mês retrasado, abriu aqui em Arraial do Cabo, uma sorveteria nova: Quasar (que também é cafeteria). Fui experimentar e ~ tchanananã ~ aprovadíssimo. Tem uma diversidade incrível de sabores e opções diet também. Provei os de menta, Nutella (que roubei um pouco da Julia), Ferrero Rocher e maracujá. Coloquei calda, confete e tudo o que tinha direito. O total foi de R$13,00 e não achei tão “salgado”, levando em consideração a qualidade,o local e o atendimento.

1

IMG_2105

IMG_2088

IMG_2103

IMG_2097

 Como esse post demorou muito para ir ao ar (quase 2 meses), acabei indo à Quasar novamente. Dessa vez, provei o sorvete de amendoim. Só digo uma coisa: não me deixem passar em frente a essa sorveteria, porque vou sair rolando!

#beijocomglitter

Bia Brandão.

Pra Resumir: chocolate, Clarice Lispector e Búzios

Pra Resumir: aqui você vê o que tenho feito através de fotos.

Para ser sincera, essas fotos não são novas. A primeira, foi tirada no dia 29 do mês passado. Então vamos espantar o atraso?

IMG_2247

 

Grupo dazamiga no WhatsApp. Já viram a maluquice, né?! É áudio o dia inteiro!

IMG_2252

 

Meus compromissos são anotados nessa agendinha. Esse combo agenda + netbook, faz vocês lembrarem de alguma coisa? Será que tem a ver com o blog? #dica

IMG_2253

IMG_2268

 

Casa da Poesia ❤

IMG_2265

IMG_2293

IMG_2452

 

Quem, além de mim, dá tudo por um dia em Búzios? AMO!

IMG_2372

Melhor amiga se arrumando para bater perna na Rua das Pedras.

  Essas fotos resumem o que fiz de outubro para novembro. As mais recentes serão postadas no próximo “Pra Resumir”.

#beijocomglitter

Bia Brandão.

 

Look: Ainda era Inverno

Olá pessoinhas da blogosfera!

 Antes de você me darem uma bronca pelo atraso desse post (lê-se 5 meses. E não, não estou exagerando), quero deixar claro que o problema foi no WordPress. Tentei fazer esse post no final de junho/ julho umas três vezes, mas o fofo do WP não carregava minhas fotos.

 Organizando meus arquivos, encontrei essas fotos e entrei na seguinte questão: o que elas não estão fazendo no blog?

??????????

??????????

??????????

??????????

 Notaram alguma coisa? Impossível não notar, né?! Fiquei 2 meses ruiva, gente. Essas fotos foram na primeira semana. Quem me acompanha nas minhas redes sociais, viu todo o processo.

 O look é antigo, mas desde esse dia, passei a aderir muito ao estilo hippie.

 Espero que tenham gostado e desculpem o atraso! Ah, prometo fazer um mega post contando tudo sobre minhas mudanças capilares.

#beijoscomglitter

Bia Brandão.