E os namoradinhos?

e os

 

Não tem jeito. É pergunta clássica em reunião de família: “e os namoradinhos?”. Com certeza você já ficou constrangida ao tentar responder. E não é por intromissão que perguntam sempre isso, é porque é um processo natural pelo qual todo adolescente passa (mas como diz minha mãe, eu não sou todo mundo).

Namorar é normal, terminar é normal, se apaixonar pela pessoa errada é normal. Antes eu ficava cheia de “não me toque” ao tentar falar sobre isso com a minha família (tirando meus pais, que sabem de absolutamente tudo sobre mim), mas agora acabo me divertindo muito ao contar das minhas desilusões ou ilusões (depende do caso) em nossas reuniões. Há pouco tempo, eu estava passando por uma situação muito inusitada no quesito coração. Inusitada é pouco. Era domingo e a minha família inteira ia almoçar na minha casa. Durante o almoço, resolvi contar o quanto o que estava acontecendo, era engraçado.

Sei que, normalmente, não falaria em público sobre o assunto. Minhas coisas sempre foram muito minhas e só. O mais divertido foi receber diferentes opiniões e conselhos dos meus parentes em relação à mesma situação. A partir dali, percebi o quanto era divertido compartilhar o meu mundinho adolescente com eles. Uns mais equilibrados e outros nem tanto, que me deram os conselhos mais fantásticos que já recebi.

Se não for algo muito particular e se for engraçado (como foi no meu caso), vale a pena responder a pergunta “e os namoradinhos?” sinceramente, contando como anda sua vida amorosa. Pelo menos suas tias curiosas não contariam isso para mais ninguém e você ainda se divertiria com sua família ao invés de falarem sobre trabalho o almoço inteiro.

Anúncios

#ConselhosDaBia: “Gosto do irmão da minha melhor amiga. O que fazer?”

Imagem

 Ei fofa, se você gosta do irmão da sua melhor amiga, ponto para você! Não que seja tão fácil, mas essa situação que você acha super complicada tem lá suas vantagens. Eu sei que você deve estar cheia de dúvidas nessa cabecinha: “Será que eu conto para ela? Ela é minha melhor amiga…”, “Vamos nos encontrar várias vezes, principalmente quando eu for sair com a BF”, “Será que isso irá estragar nossa amizade?”… E mais uma infinidade de questionamentos.

 Com muito realismo, vamos analisar a situação:

 Lembre-se que, em primeiro lugar, ela é sua MELHOR amiga e ele, por enquanto, é só o garoto de quem você gosta. Como eu costumo dizer, a pressa nos faz andar em círculos, ou seja, você nunca avança.

  Se você quer sua BF como cunhada, lá vão algumas dicas:

  • Caso você tenha bastante confiança nela, o primeiro passo é contar. Ela é o ponto forte da situação. Pode te dar dicas do que ele gosta e não gosta numa garota e te passar algumas informações, como: se ele tem namorada, se gosta de alguém ou se já comentou algo sobre você;
  • Depois que você tiver contado, peça ajudinhas sutis, como: marcar filminho na casa da BF, pedir para o irmão dela ir com vocês a alguma saída à noite (peça para ela usar a desculpa de que vocês são duas meninas e que é perigoso andarem sozinhas depois de uma certa hora), quando for na casa dela, comente sobre o CD que ele está ouvindo ou sobre o filme favorito dele;
  • Quando estiver na casa da sua amiga, diga que está com dificuldade para usar um aplicativo do celular e peça a ajuda dele;
  • Combine com sua amiga e ligue para o celular dela. Assim, ela poderá usar a desculpa de que é um assunto sério e ir para o quarto, deixando vocês dois conversarem a sós na sala;
  • Mostre sua personalidade e não tente agradá-lo em tudo. Se for necessário discordar, faça isso. Sem usar grosseria, é claro.

E caso consiga conquistar o coração dele:

  • Não precisa chamar sua amiga para todas as saídas, só porque ela é a irmã do seu namorado;
  • Reserve um tempo para ir ao cinema com ela, shopping ou leve-a para dormir na sua casa. Deixe momentos só para vocês duas, afinal, ela é sua melhor amiga;
  • Trate-a como BF e não como cunhada;
  • Faça programinhas “em família” também, afinal, não é justo separar os irmãos.

Só para deixar bem claro: eu NUNCA gostei do irmão das minhas melhores amigas, hahaha. Para ser sincera, acho que nenhuma tem irmão da minha idade. Espero que usem os conselhos.

#beijocomglitter

Beatriz Brandão.

#ConselhosDaBia: “Eu nunca uso os conselhos que dou”

Imagem

Sua melhor amiga está se sentindo afetada pelos problemas da família ou se decepcionou com o garoto que gosta- você tenta ajudá-la, convencê-la de que a vida é curta para se preocupar ou que ela tem que se redimir, porque errou com alguém. Quem nunca? Quem?

Falar o quanto o ex da sua prima foi imaturo e que ela deve deixá-lo no passado; dizer ao seu irmão que ele deve perdoar a namorada pelo ciúme… Aí, vem mais gente te procurar, porque, no fundo, todos sabem o quanto seus conselhos e opiniões são equilibrados. O problema todo é que você, na maioria das vezes, está poupando as pessoas de passarem pelo o que você está passando. Está tentando evitar que elas se sintam como você: sozinha. Pois é, você só é procurada na hora de dar seus maravilhosos conselhos, usam o seu colo como divã.

E a sua vida? Seus problemas? Seu namorado? Você fala, fala, fala por medo de se expor. Por medo de dizer aquilo que vive te deixando na dúvida ou chateada. Você quer se preservar tanto, mas tanto das fofocas, que fica com medo de contar as coisas até para si mesma.

Permita-se viver, ter problemas, estar triste, feliz, com raiva, gostar de uma pessoa legal ou não gostar tanto de uma outra. Isso é normal. Você não é a única que fica trancada no seu quarto, ouvindo música para fugir dos gritos da sua mente. Se dê uma chance, menina!

Se você tem medo disso tudo, saiba que não está sozinha, afinal, por que será que eu escolhi esse título?

#beijocomglitter

                                               Bia Brandão.