Filtro dos Sonhos

IMG_4736

Primeiro texto de 2014 (e primeiro post).

 Que por coisa alguma nesse mundo, deixemos de batalhar pelo que queremos. Que desânimo algum seja suficiente para nos parar. Que tudo o que florescer, seja regado. Na janela do quarto há um filtro dos sonhos. Mas não desses de quando dormimos. Há um filtro dos sonhos que se sonham acordada. Esses, que se não sairmos da cama, não serão realizados. Esses, que nascem gradativamente no coração. Então, mocinha, levante-se daí. Tem muita gente lá fora. E toda essa gente também sonha. Coloque sua roupa mais confortável, solte esse cabelo, passe um batom nude e vá. Vá, porque o tempo não te espera. Vá porque seu sonho está correndo. Corra atrás dele, moça.

Anote tudo num bloquinho para não deixar nada para trás. Até os devaneios mais vagos. E se te perguntarem por que, responda: porque sim. Pois não há justificativa maior que o sim que está dando para si mesma. Corra contra o tempo. Ou melhor, corra mais rápido que o tempo. Porque, quando ele passar, muitos dos seus sonhos terão passado também, e você os terá dado tchau. Abrace tudo isso, menina!

Não esqueça que tudo não passa de uma grande aventura. Não esqueça que não tem script. Improvise. Escreva você mesma os seus textos. Ria da sua própria tragédia. O palco é seu. A vida é sua. Ninguém pode te privar dela. E mais: no final, lembre-se que é só mais um início. É só mais um re. Começo, novo, encontro.

Coloque o coração em tudo que fizer (ou então, nem faça). A mudança está aí dentro.

Incêndio

large (3)

Ao ler esse texto, ouça “Como Eu Quero” – Kid Abelha.

  Você é insistente e isso me irrita, tipo, muito. Porque se eu digo não, é não. Essa de persistir em mim só vai te levar a conseguir o que quer: eu. E eu resisto enquanto posso. Faço-te de gato e sapato, brinco de Mulher Maravilha, te desprezo sem dó nem piedade. Ajoelha, beija meu pé, dá a patinha. Não que eu seja insuportavelmente dominadora. Apenas adoro assistir sua decadência e saber que sou eu o motivo dela. Saber que o cara mais conquistador cai aos meus pés, enquanto eu dou de ombros, me arranca boas risadas. Porque, meu bem, se eu sou a única coisa que você quer e não pode ter, eu quero, por um bom tempo, continuar sendo. Não que eu torça contra. Preciso continuar me mantendo no posto de “uma das coisas que você mais quer”, entende? Se é capricho, dane-se. Eu não sou o seu?

Você é gasolina. Altamente inflamável. Eu sou pólvora. Nós dois, juntos, representamos nada mais, nada menos que um grande perigo. Então, deixe-me quieta. Afaste-se de mim. Desiste, vai. É bem mais aceitável ouvir que você desistiu a ter de assumir que eu não resisto, que eu quero e não é pouco. Capricho por capricho, que vença o meu. Pois, se te conheço bem, assim que eu me render, seu sonho de consumo passará a ser outro e eu não abro mão de ter esse título.

Eu te odeio e não faço a menor questão de esconder. Você me causa ódio e desejo, na mesma proporção. Então, cai fora. Saia espalhando que eu sou muito difícil e que, mesmo você fazendo tudo que estava ao seu alcance, eu não dei a mínima. Ou simplesmente saia, em silêncio. Só não queira saber o perigo que somos juntos. Só não queira imaginar o incêndio que causaríamos. Meu medo não é o incêndio, é virarmos cinzas. Deixa pra lá. Deixe-me.

Programa de FDS: Sorveteria Quasar

Olá pessoas felizes!

 Quem aí está animado com o fato de estar de férias? Euzinha aqui! Há mais de um mês atrás, cheguei a contar que saí com uma amiga durante o feriado municipal. A festa da padroeira durou três dias e, apesar de não ser católica, fui aos shows e escolhi novos lugares da cidade para comer.

 Mês retrasado, abriu aqui em Arraial do Cabo, uma sorveteria nova: Quasar (que também é cafeteria). Fui experimentar e ~ tchanananã ~ aprovadíssimo. Tem uma diversidade incrível de sabores e opções diet também. Provei os de menta, Nutella (que roubei um pouco da Julia), Ferrero Rocher e maracujá. Coloquei calda, confete e tudo o que tinha direito. O total foi de R$13,00 e não achei tão “salgado”, levando em consideração a qualidade,o local e o atendimento.

1

IMG_2105

IMG_2088

IMG_2103

IMG_2097

 Como esse post demorou muito para ir ao ar (quase 2 meses), acabei indo à Quasar novamente. Dessa vez, provei o sorvete de amendoim. Só digo uma coisa: não me deixem passar em frente a essa sorveteria, porque vou sair rolando!

#beijocomglitter

Bia Brandão.

Entrevista Fashionista: Tom Vicentini

Hello fashionistas!

 Hoje teremos a nossa segunda “Entrevista Fashionista”E como o blog é eclético e não fala apenas de moda, o entrevistado dessa sexta-feira é o baixista Tom Vicentini,  da banda do Chay Suede.

Imagem

RAPIDINHA 

Nome completo: Ewerton Barbosa Vicentini

Idade: 26 anos

Cor favorita: Verde

Música favorita: Carry On My Wayward Son – Kansas

Um sonho realizado: Viver da música

Um sonho que ainda não realizou: Ter filhos

Comida favorita: Lagosta

 


A ENTREVISTA

 

SF: Quando começou seu interesse pela música?

TV: “Desde sempre! Eu sempre ficava com uma guitarrinha de plástico ou algum instrumento de brinquedo pela casa quando era pequeno.”

 

SF: E quando realmente aprendeu a tocar? Qual foi o instrumento?

TV: “Eu fiz uma aula de violão quando era bem pequeno, mas achei difícil e comecei a estudar teclado, logo depois, entrei na Faculdade de Música do Espírito Santo pra estudar piano. Eu devia ter uns 10 anos.”

 

SF: Piano é bem clássico. Como descobriu a desejo pelo baixo? São instrumentos tão diferentes.

TV: “Eu sempre ouvi muitas bandas de rock (influência do meu pai), logo me apaixonei pelo estilo e “kiss” ter uma de rock, comecei com uma banda de heavy metal onde eu tocava teclado, mas fui logo pro hard core onde não cabia teclado, aí o baixo veio como uma luva!” (SF explica: coloque “Kiss Rock” no Google e entenda o trocadilho feito pelo Tom)

 

SF: Com quantos anos passou a “depender” financeiramente da música? Se arrepende de ter feito essa escolha?

TV: “Eu sempre tentei depender 100% da música, mas isso não é uma coisa muito fácil e nem rápida de se conseguir. Até o começo do ano passado eu ainda trabalhava em uma indústria e tocava na noite.”

 

SF: Como você e Chay se conheceram?

TV: “Nós somos bem próximos, nossos pais se conhecem há muito (tempo). Meu irmão (Gabriel Vicentini) é casado com uma prima dele.”

 

SF: E quando ele propôs que vocês fizessem parte da banda? Você aceitou de imediato ou pensou na proposta primeiro?

TV: “Na hora! A gente sempre conversou sobre fazer uma banda junto.”

 

SF: Qual foi sua reação ao ver que já havia fã clubes para você? Como tem sido lidar com esse assédio?

TV: “A primeira reação foi achar engraçado, mas ao perceber o carinho e a admiração dos fãs é algo que não dá nem pra imaginar! Eles são ótimos, fazem a gente ter força e vontade de continuar.”

 

SF: Você é cristão, certo? Já enfrentou algum tipo de preconceito na igreja por fazer parte de uma banda secular?

TV:Meu pai é pastor de uma igreja cristã e sempre foi o primeiro a me apoiar. Antigamente havia um preconceito sobre isso, mas não vejo hoje isso acontecendo.”

 

SF: Quais são seus planos profissionais e pessoais daqui para frente?

TV: “Tem muita coisa acontecendo agora e muita coisa pra acontecer esse ano ainda. Eu vou ficar focado ao máximo no projeto com Chay, mas tenho alguns planos pro ano que vem.”

 

SF: Vai manter esses planos em segredo até que se concretizem ou pode adiantar alguma coisa?

TV: “Não vai ser a única banda que eu vou fazer parte.” (Se referindo à banda do Chay)

 

SF: Vocês (da banda) moraram juntos durante um tempo. Como foi esse período? Conseguiam manter tudo organizado e ter uma boa convivência?

TV: “Pois é, moramos alguns meses juntos e a casa sempre ficou muito limpa! Tirando alguns tênis, algumas calças e alguns instrumentos pelo chão da casa!  Dia 22 (de abril) a gente volta a morar juntos em São Paulo, vamos ver como vai ser agora! A gente sempre teve um ótimo relacionamento.”

 

SF: Para fechar: o que você tem a dizer aos fãs do Chay e, que, agora, também se tornaram seus fãs?

TV: “Quero agradecer o carinho e dizer que a gente só tá começando, tem muitas novidades boas vindo.”

 

Eu amei ter conversado com o Tom! Ele é um fofo e muito talentoso. #vireifã  

                                             Espero que tenham gostado!

 

#beijocomglitter

Bia Brandão.

 

Me convença

Imagem

 

 Isso, fala que eu sou linda. Fala do meu cabelo, do meu sorriso de canto de boca, do jeito que eu ando. Você sabe que elogios me deixam tímida! E continua tentando me convencer como se eu não soubesse que tudo isso é teatro. Ou não é? Como acreditar agora? Eu não tenho motivos para tal. Mas e aquelas declarações bobas de garoto atrapalhado? Eram verdade? Nem você sabe! 

 Essa mania de procurar um porquê para tudo que faço: por eu rir, por me irritar, por me calar. Essas preocupações extremas, essas dúvidas extremas. Está tudo tão atordoado, tudo tão confuso e, ao mesmo tempo, envolvente. Frases clichê, olhar fixo, indireta na conversa entre amigos… Você quer me convencer de que realmente é o cara certo sem ser. 

 Uma poetisa romântica não se deixaria ludibriar por cantadas baratas, por beijos roubados, por elogios e presentes. E nesse nosso jogo, que haja sinceridade, que haja respeito. Porque no final, riremos de tudo isso. E no fundo, eu sei que quero rir ao seu lado, em frente ao mar. Agradecendo a Deus por nós. E, quem dera, ser eu quem decide o desfecho. Se você não mudar, eu vou rir do mesmo jeito. Vou ser feliz do mesmo jeito. Vou sair com minhas amigas, vou viajar, vou escrever poesias. Conquiste-me novamente, eu duvido. Fale tudo de novo. Só quero bons motivos para ter você aqui. Se não os tiver, não tenha dúvida de que você não permanece.

Já parou para pensar?

Imagem

 

 Ei, já parou para pensar que não é só você que a acha linda? Não, não é. Assim como você, outros caras param para vê-la passar. Há uns que são tão bons com palavras quanto você. E se a convencerem primeiro? Não é só você que a elogia, que manda mensagem pela manhã, que deseja a sua companhia. Tem uma lista extensa de garotos querendo ocupar o posto de príncipe dela.

 É que ela não precisa falar. Não vê necessidade de se gabar pela sua beleza, pela sua educação e delicadeza. Sua discrição não permite que ela saia por aí dizendo que seu coração está sendo disputado. E além de você, há muitos outros pedindo uma chance. Outros mais bonitos, mais gentis, mais engraçados… Aqueles que prometem fidelidade e amor eterno? Ela tem ao seu dispor. 

 E não é que ela seja uma deusa grega, nem a mais fina lady. É que, simplesmente, ela é ela. Sem precisar ser exageradamente sensual, é apenas feminina, doce, decidida. E tudo o que você diz, outros caras disseram e têm dito.

 E não se espante se, qualquer hora, ela aparecer numa festa ao lado de seu novo namorado. É sinal de que alguém foi mais sortudo que você. Que alguém conquistou-a com sinceridade, sem artifícios. E aí, já vai ser tarde demais. Ela continuará desfilando por aí, enquanto você se lamentará por tê-la deixado escapar.