Quase 15: Festa ou viagem? Ainda indecisa

1230

Ok, você acabou de fazer 14 e todo mundo começa a perguntar: vai fazer festa de 15? Normal, todas nós passamos por isso. O grande problema é você não saber responder isso nem a si mesma. Tudo bem que é uma decisão complicada, mas vamos analisar cada aspecto dela? Isso pode te ajudar a decidir!

*15 anos só se faz uma vez na vida. E 16? Nós fazemos duas vezes? É óbvio que não, mas os 15 anos para a garota é um símbolo de um passinho rumo a independência e é a idade do amadurecimento. A festa é um símbolo de que você cresceu, já não é uma menininha e já faz parte da sociedade. Isso não é nem um pouco brega. É apenas uma forma de comemorar uma etapa da sua vida. Se você considera as mudanças que citei, importantes, a festa será uma ótima escolha.

*Espírito de independência é uma qualidade (quando se tem na medida certa) e pode influenciar nessa sua decisão. Eu, por exemplo, sempre quis ser uma garota independente, viajar pelo mundo e conhecer culturas. Escolher uma viagem de presente de 15 anos, pode preencher esses anseios.

*Quando você é um pouco de tudo, assim como eu, a dúvida pode prolongar por um certo tempo. Uma dica: não deixe a decisão para a última hora. Pense, repense e pense mais uma vez. Não tem coisa pior que arrependimento. A viagem ou festa pode até ser legal, mas uma não pode preencher a importância que a outra teria para você. A questão não é o tempo que cada opção duraria e, às vezes, nem o valor. O que mais importa nesse momento é que você se sinta plena com sua escolha. A minha melhor dica é associar a festa e a viagem com a sua personalidade. O que tem mais a ver com você e te deixaria mais feliz nesse momento que está vivendo? Eu sempre preferi festa, mas conheço meninas que trocariam qualquer festa hiper badalada por uma viagem. Isso vai de cada um. Agora, antes de dormir, se imagine numa festa e se imagine viajando. O que você prefere?

Espero que as estratégias tenham servido e que vocês consigam enfrentar essa difícil decisão.

#beijocomglitter

Bia Brandão.

#ConselhosDaBia: “Eu nunca uso os conselhos que dou”

Imagem

Sua melhor amiga está se sentindo afetada pelos problemas da família ou se decepcionou com o garoto que gosta- você tenta ajudá-la, convencê-la de que a vida é curta para se preocupar ou que ela tem que se redimir, porque errou com alguém. Quem nunca? Quem?

Falar o quanto o ex da sua prima foi imaturo e que ela deve deixá-lo no passado; dizer ao seu irmão que ele deve perdoar a namorada pelo ciúme… Aí, vem mais gente te procurar, porque, no fundo, todos sabem o quanto seus conselhos e opiniões são equilibrados. O problema todo é que você, na maioria das vezes, está poupando as pessoas de passarem pelo o que você está passando. Está tentando evitar que elas se sintam como você: sozinha. Pois é, você só é procurada na hora de dar seus maravilhosos conselhos, usam o seu colo como divã.

E a sua vida? Seus problemas? Seu namorado? Você fala, fala, fala por medo de se expor. Por medo de dizer aquilo que vive te deixando na dúvida ou chateada. Você quer se preservar tanto, mas tanto das fofocas, que fica com medo de contar as coisas até para si mesma.

Permita-se viver, ter problemas, estar triste, feliz, com raiva, gostar de uma pessoa legal ou não gostar tanto de uma outra. Isso é normal. Você não é a única que fica trancada no seu quarto, ouvindo música para fugir dos gritos da sua mente. Se dê uma chance, menina!

Se você tem medo disso tudo, saiba que não está sozinha, afinal, por que será que eu escolhi esse título?

#beijocomglitter

                                               Bia Brandão.