Entrevista Fashionista: Tom Vicentini

Hello fashionistas!

 Hoje teremos a nossa segunda “Entrevista Fashionista”E como o blog é eclético e não fala apenas de moda, o entrevistado dessa sexta-feira é o baixista Tom Vicentini,  da banda do Chay Suede.

Imagem

RAPIDINHA 

Nome completo: Ewerton Barbosa Vicentini

Idade: 26 anos

Cor favorita: Verde

Música favorita: Carry On My Wayward Son – Kansas

Um sonho realizado: Viver da música

Um sonho que ainda não realizou: Ter filhos

Comida favorita: Lagosta

 


A ENTREVISTA

 

SF: Quando começou seu interesse pela música?

TV: “Desde sempre! Eu sempre ficava com uma guitarrinha de plástico ou algum instrumento de brinquedo pela casa quando era pequeno.”

 

SF: E quando realmente aprendeu a tocar? Qual foi o instrumento?

TV: “Eu fiz uma aula de violão quando era bem pequeno, mas achei difícil e comecei a estudar teclado, logo depois, entrei na Faculdade de Música do Espírito Santo pra estudar piano. Eu devia ter uns 10 anos.”

 

SF: Piano é bem clássico. Como descobriu a desejo pelo baixo? São instrumentos tão diferentes.

TV: “Eu sempre ouvi muitas bandas de rock (influência do meu pai), logo me apaixonei pelo estilo e “kiss” ter uma de rock, comecei com uma banda de heavy metal onde eu tocava teclado, mas fui logo pro hard core onde não cabia teclado, aí o baixo veio como uma luva!” (SF explica: coloque “Kiss Rock” no Google e entenda o trocadilho feito pelo Tom)

 

SF: Com quantos anos passou a “depender” financeiramente da música? Se arrepende de ter feito essa escolha?

TV: “Eu sempre tentei depender 100% da música, mas isso não é uma coisa muito fácil e nem rápida de se conseguir. Até o começo do ano passado eu ainda trabalhava em uma indústria e tocava na noite.”

 

SF: Como você e Chay se conheceram?

TV: “Nós somos bem próximos, nossos pais se conhecem há muito (tempo). Meu irmão (Gabriel Vicentini) é casado com uma prima dele.”

 

SF: E quando ele propôs que vocês fizessem parte da banda? Você aceitou de imediato ou pensou na proposta primeiro?

TV: “Na hora! A gente sempre conversou sobre fazer uma banda junto.”

 

SF: Qual foi sua reação ao ver que já havia fã clubes para você? Como tem sido lidar com esse assédio?

TV: “A primeira reação foi achar engraçado, mas ao perceber o carinho e a admiração dos fãs é algo que não dá nem pra imaginar! Eles são ótimos, fazem a gente ter força e vontade de continuar.”

 

SF: Você é cristão, certo? Já enfrentou algum tipo de preconceito na igreja por fazer parte de uma banda secular?

TV:Meu pai é pastor de uma igreja cristã e sempre foi o primeiro a me apoiar. Antigamente havia um preconceito sobre isso, mas não vejo hoje isso acontecendo.”

 

SF: Quais são seus planos profissionais e pessoais daqui para frente?

TV: “Tem muita coisa acontecendo agora e muita coisa pra acontecer esse ano ainda. Eu vou ficar focado ao máximo no projeto com Chay, mas tenho alguns planos pro ano que vem.”

 

SF: Vai manter esses planos em segredo até que se concretizem ou pode adiantar alguma coisa?

TV: “Não vai ser a única banda que eu vou fazer parte.” (Se referindo à banda do Chay)

 

SF: Vocês (da banda) moraram juntos durante um tempo. Como foi esse período? Conseguiam manter tudo organizado e ter uma boa convivência?

TV: “Pois é, moramos alguns meses juntos e a casa sempre ficou muito limpa! Tirando alguns tênis, algumas calças e alguns instrumentos pelo chão da casa!  Dia 22 (de abril) a gente volta a morar juntos em São Paulo, vamos ver como vai ser agora! A gente sempre teve um ótimo relacionamento.”

 

SF: Para fechar: o que você tem a dizer aos fãs do Chay e, que, agora, também se tornaram seus fãs?

TV: “Quero agradecer o carinho e dizer que a gente só tá começando, tem muitas novidades boas vindo.”

 

Eu amei ter conversado com o Tom! Ele é um fofo e muito talentoso. #vireifã  

                                             Espero que tenham gostado!

 

#beijocomglitter

Bia Brandão.

 

Entrevista Fashionista: Vivi Gonzo

Olá meninas!

 Hoje o blog ganha mais uma coluna. Ueba! O “Entrevista Fashionista” vai ser um espaço para conversarmos com pessoas influentes no mundo da moda. As perguntas serão direcionadas a essas personalidades com o objetivo de acabar com a nossa curiosidade sobre elas ou sua profissão.

Para começar, ninguém mais, ninguém menos que Vivi Gonzo, maquiadora da banda Rebeldes. Já falei sobre ela nesse post no She’s Fashionista antigo. Vamos conferir esse papo super gostoso com a Vivi?


vvg2Viviane Gonzo, maquiadora profissional.

SF: Quando começou seu interesse e prazer em maquiar?

VG: “Comecei a maquiar quando um amigo Rafa Nsar, maquiador, me convidou para fazer um curso de maquiagem há 10 anos atrás. E acabei me apaixonando pela arte!”

SF: Qual foi o curso que você fez para se especializar?

VG: “Vários cursos, e, inclusive, isso é constante, temos sempre que atualizar.”

SF: As fotos postadas pelas integrantes da novela Rebelde, ajudaram na valorização do seu trabalho. Depois disso, a procura foi maior?

VG: “Sim, divulgar sempre aumenta a procura.”

vvg

SF: Normalmente, a atriz e cantora, Sophia Abrahão, diz nas redes sociais o quanto gosta do seu trabalho e de você, em particular. Pode-se afirmar que a Sophia acabou se tornando uma amiga, além do trabalho?

VG: “Sim, nos tornamos grandes amigas.”

SF: Você continua trabalhando para a Rede Record?

VG: “Sim.”

SF: Qual é seu grande sonho profissional? E pessoal?

VG: “Estar entre os grandes nomes da maquiagem, ser reconhecida internacionalmente.”

Eu amei conversar com a Vivi! Ah, por falar nisso, deu vontade de tê-la 24 horas comigo, caso apareça um jantar ou uma festa de última hora, estaria super bem maquiada! E vocês, gostaram?

#beijocomglitter

Bia Brandão.

*Texto original, com pequenas correções ortográficas.